Press "Enter" to skip to content

Estes são os 5 locais mais sujos no trabalho

Wegho

Se tivesse que indicar um ou dois dos locais mais sujos no trabalho, quais seriam? Mesmo antes de iniciar a leitura, fica o desafio: deixe-nos a sua resposta nos comentários.

Às vezes, os locais mais sujos no trabalho nem aparentam o ser. Contudo, a sujidade que mais nos preocupa aqui não é a visual, mas sim a higiénica. Os germes são um importante tipo de sujidade a ter em mente, não devendo descurar a sua limpeza e correta desinfeção de partes do seu escritório que estão em constante contacto com muitas pessoas.

Os 5 locais mais sujos no trabalho estão indicados neste artigo. Tome nota:

1. Maçanetas das portas e eletrodomésticos

Se uma das formas mais eficazes de evitar contaminação e infeção por causa dos germes é lavar as mãos, é porque há uma boa razão para isso. As maçanetas são um dos locais mais sujos no trabalho, especialmente as zonas de interação como a copa, estão cheias de germes. Agora fica a questão: quando é feita a limpeza na sua empresa, são limpas e desinfetadas as maçanetas? 

2. Botões de elevadores e corrimões de escadas 

Mais uma vez os locais mais sujos no trabalho são aqueles mais fáceis de esquecer durante a limpeza. E mais uma vez, apesar de poderem parecer não estarem sujos, precisam de ser limpos e desinfetados com frequência.

Os botões de elevadores e corrimões são usados todos os dias, por todos os trabalhadores, por isso, na próxima limpeza de escritório tenha isto em questão. Se precisar de ajuda para a limpeza, descubra aqui 5 vantagens ao contratar uma empresa de limpeza externa.

3. Teclados e telefones

Comecemos pelo primeiro. Os teclados acabam por acumular sujidade ao longo do tempo. Quer seja sujidade que vejamos a olho nu, como migalhas ou pó, quer sejam os germes que carregamos inevitavelmente nas nossas mãos. Uma vez por semana limpe o teclado do seu computador. Recorra a um pincel para remover a sujidade física e a um aspirador próprio. Depois coloque um pouco de desinfetante num pano e limpe o teclado. 

Quanto aos telefones, o problema torna-se maior quando são partilhados. Para além de serem mais propícios à acumulação de pó, os germes que estão nas mãos, ou expelidos pela boca quando falamos, acabam por ficar presos. Nunca se esqueça de limpá-lo e desinfetá-lo com regularidade, também de preferência uma vez por semana. Saiba mais sobre este tópico aqui.

4. Máquinas de café, água ou as próprias xícaras de café e copos de água

Em muitas empresas o colaborador traz a sua chávena de café e utilize a máquina da empresa para tomar o seu expresso. O mesmo com a água. Isto até seria um bom passo para evitar mais sujidade e é, acima de tudo, uma ação mais sustentável. O problema é que é muito fácil passar as bactérias das chávenas para as máquinas de café ou água. Mesmo que seja a empresa a fornecer as chávenas, isto não resolverá o problema.

Quando for realizada a limpeza no escritório desinfete bem todas as máquinas de bebidas e, se caso, as chávenas fornecidas aos colaboradores. 

5. E a casa de banho?

Dos locais mais sujos no trabalho, esta talvez seja a resposta mais óbvia para quem pensa sobre este assunto. E, por ser tão óbvia, deixámo-la fora desta lista. A casa de banho de uma empresa, dependendo do tamanho da organização, deve ser limpa com frequência ao longo do dia. Sabia que muita da sujidade encontrada fora da casa de banho são resquícios de fezes? Pois é, não é agradável de se saber, mas por isso é que se tem de realizar uma limpeza eficiente. E, claro, bons hábitos de higiene pessoal.

Descubra o serviço de limpeza de escritórios da Wegho

Com o orçamento dado na hora e com toda a segurança de uma equipa especializada, o serviço de limpeza de escritórios da Wegho deixará a sua empresa a brilhar e verdadeiramente limpa. Peça já o seu orçamento sem compromisso aqui.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *