Wegho

Dia da Mulher: Mulheres que nos inspiram

Hoje, neste Dia Internacional da Mulher, celebramos a vida de algumas Mulheres que mudaram a nossa História. Mulheres que nos inspiram. Poderíamos falar de nomes sonantes que certamente conhece: desde Madre Teresa de Calcutá, Marie Curie ou Simone de Beauvoir. No entanto, pretendemos dar destaque a algumas mulheres talvez menos conhecidas, mas com um papel ativo na mudança dos valores da sociedade.

Fortes, determinadas e persistentes, estas Mulheres dedicaram a sua vida para mudar os valores de sociedades misóginas e conservadoras, que as viam como inferiores, fracas e incapazes. Será que é assim mesmo? Surpreenda-se com os seus atos de coragem e resiliência!

“Kathy” Switzer 

Conhece a história de Kathrine Switzer? É conhecida por ter sido a primeira mulher a correr na Maratona de Boston, com registo oficial. Estávamos em 1967, em que apenas os homens eram autorizados a participar e integrar nas diferentes competições de rua nos Estados Unidos da América.

Enquanto estudava na Universidade, conheceu um famoso veterano da Maratona de Boston e foi então que o interesse pela competição se fortaleceu. Arnie, o veterano, tornou-se o seu treinador e, com 20 anos, Kathy tomou a decisão de participar oficialmente na corrida, competindo apenas contra homens. Algo nunca antes visto!

Durante a corrida, foi muitas vezes empurrada e bloqueada por um dos diretores da Maratona, Jock Semple. A boa notícia? Foi também encorajada por outros homens participantes, que o tentavam dominar. No final, Kathy concluiu a prova. Garra de vencedora!

Irena Sendler

Também conhecida como “O Anjo do Gueto de Varsóvia”, é uma das mulheres que mais nos inspiram, pela sua determinação e luta pela Humanidade. Nascida em Varsóvia, foi uma ativista pelos direitos humanos durante a Segunda Guerra Mundial.

Trabalhava como Assistente Social e, quando Varsóvia foi dominada pelo exército Nazi, Irena juntou-se ao Conselho para a Ajuda aos Judeus, tendo contribuído para salvar mais de 2500 vidas. Ajudou inúmeras famílias polacas a esconderem os seus filhos, pondo em risco a sua própria vida, para distribuir roupas, comida e medicamentos aos mais necessitados.

Infelizmente, os Nazis conseguiram descobrir os seus atos. Foi levada para uma prisão, onde foi castigada e torturada brutalmente. Mas Irena nunca cedeu as informações das crianças escondidas. Conseguiu libertar-se, ainda que tenha sido condenada à morte pela Gestapo.

Carolina Beatriz Ângelo

Nascida na Guarda, Carolina Beatriz Ângelo foi uma das Grandes Mulheres Portuguesas. Com apenas 25 anos, tornou-se a primeira cirurgiã portuguesa, cargo profissional que, até então, era altamente exclusivo para homens. Em 1909, fez parte do grupo de mulheres que fundou a Liga Republicana das Mulheres Portuguesas, defensora dos ideais republicanos, do sufrágio feminino, do direito ao divórcio, da instrução das crianças e de direitos e deveres iguais para homens e mulheres. A feminista e com uma força de vontade fora do comum, Carolina Beatriz Ângelo fica viúva, tornando-se, então, chefe da sua família.

 Em 1910, dá-se a Implantação da República – a oportunidade perfeita para Carolina lutar pelos seus direitos. Utilizando a sua inteligência, Carolina encontrou na I Lei Eleitoral Portuguesa uma ambiguidade que mudou a História de todas as mulheres portuguesas. Aí estava escrito “reconhecia o direito de votar aos «cidadãos portugueses com mais de 21 anos, que soubessem ler e escrever e fossem chefes de família».”. Na verdade, Carolina reunia todos estes fatores e, na Lei, não havia referência ao género do eleitor.  Assim, lutou por esta questão junto das Entidades Competentes e, após a sua argumentação ter sido rejeitada, recorreu ao Tribunal, onde obteve sentença favorável. 

Uma mulher persistente e sem papas na língua, certo? 😄 A verdade é que esta foi vitória para o feminismo nacional e, desde então, as mulheres portuguesas puderam começar a exercer o seu poder de voto.

Mulheres que nos inspiram todos os dias

A Wegho é feita de pessoas. E, felizmente, muitas destas são Mulheres. Grandes Mulheres que, diariamente, se esforçam para levar mais longe o nome desta nossa Família. Dos cargos administrativos, criativos, às nossas maravilhosas funcionárias, a verdade que é hoje queremos celebrar a vida de cada uma das Mulheres Wegho. 💪 Trabalhadoras, profissionais, dedicadas e com uma garra imparável. Se poderíamos ter mais orgulho das nossas colaboradoras?! Claro que não. São também estas as mulheres que nos inspiram, diariamente, a cada instante. 💙

A todas vocês:

OBRIGADO!

%d bloggers like this: